Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida é bonita.

A vida é bonita. É bonita, mesmo quando não a conseguimos ver assim.

A vida é bonita.

A vida é bonita. É bonita, mesmo quando não a conseguimos ver assim.

Crenças

No blog Renascer aos 40  depararei-me com a imagem de um pássaro negro e um dizer que me provocaram de imediato uma sensação perturbadora: http://renasceraos40.blogs.sapo.pt/o-forte-1178390

 

Primeiro, é conveniente esclarecer que sempre tive algum receio/medo de aves, com excepção dos pardais, canários, periquitos, e das andorinhas. 

Ora bem, a meu ver, a foto não fovoreceu muito o bicharoco, talvez de outro ângulo eu até o pudesse achar "fofinho".... Não é o caso, eu vejo a imagem de um pássaro negro intimidador, com uns olhos e um bico assustadores, num fundo escuro. E não estou a brincar, por muito ridículo que tudo isto possa parecer.

 

Depois o seguinte dizer:  

"O forte chora...

O forte entristece...

O forte esmorece e às vezes desfalece...

Mas uma coisa é certa: O forte não desiste"

 

Estas palavras associadas à imagem do pássaro tocaram e estremeceram o íntimo do meu ser.

 

Desde criança que a crença de que tenho de ser forte me acompanha. E os fortes não choram, não mostram tristeza, nem fraqueza. Então desistir estava, e continua a estar, completamente fora de questão.

 

É engraçado verificar que sempre fui tão benevolente em relação aos outros, mas tão exigente comigo. Não me permitia chorar (nem quando estava sozinha), mostrar tristeza ou fraqueza. E quando não conseguia todo esse autocontrolo, sentia uma grande revolta e um sentimento de fracasso.

 

Hoje, estou a pagar pela minha crença. Já não consigo controlar as lágrimas, já deixei de conseguir esconder a tristreza, e sinto uma vergonha enorme, por me sentir frágil... Só me resta a persistência: apesar das forças, neste momento, serem poucas considero-me forte, muito forte mesmo, e não desisto. Até posso sentir que "rastejo" mas não desisto. É uma questão de sobrevivência. 

 

 Agora sei que chorar, ficar triste, e mostrar fragilidade não faz de mim uma pessoa fraca.... mas a crença continua cá dentro! Válida só para mim...

 

Obrigada à menina do Blog Renascer aos 40, pelo seu post.

21 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D