Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A vida é bonita.

A vida é bonita. É bonita, mesmo quando não a conseguimos ver assim.

A vida é bonita.

A vida é bonita. É bonita, mesmo quando não a conseguimos ver assim.

Aceitar e agradecer

Ser feliz, é sentir paz, a serenidade que nos permite estar mais atentos à beleza da Vida.

 

O caminho para ultrapassar momentos difíceis é aceitá-los. Aceitar o que não podemos mudar e sentir gratidão pelas coisas boas que a vida já nos proporcionou e nos proporciona. O lamento constante, a revolta, a vitimização só nos trará mais sofrimento, e nós precisamos de sentir paz.

 

Há dores físicas e psicológicas devastadoras. Quando a dor é atroz é natural que o sofrimento nos tolde a visão, nos faça ver tudo negro. Não devemos reprimir essa tristeza, devemos chorar tudo na altura certa, para não chorar a vida toda. E vamos precisar de tempo, do nosso tempo, um tempo que difere de pessoa para pessoa.

A tristeza faz parte de um processo para lidar com as dores da vida. Nestas situações, é muito importante a ajuda, o afecto e compreensão daqueles que nos rodeiam. E como a vida é surpreendente,  por vezes recebemos esse apoio de quem não esperamos.

 

Acreditar que, por muito triste e desesperante que seja determinada fase, a vida é bonita demais e tem sempre muito para nos oferecer, só precisamos de encontrar a nossa paz e estar atentos, pois a sua beleza nos tocará.

Muitas pessoas cruzam o nosso caminho, mas nem todas são importantes para nós, apenas aquelas que marcam de forma positiva o nosso EU, as que acrescentam algo de bom. Podemos dizer que, essas pessoas vivem em nós como uma "marca". As nossas boas memórias e aquilo que somos, resultam dos afectos que recebemos, dos ensinamentos e aprendizagens, da partilha.

 

Não são os grandes acontecimentos os mais belos, mas sim a soma dos pequenos pormenores que os constituem e nunca se perderão. Não podemos ser ingratos, temos tanto para agradecer. 

10 comentários

Comentar post