Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A vida é bonita.

A vida é bonita. É bonita, mesmo quando não a conseguimos ver assim.

A vida é bonita.

A vida é bonita. É bonita, mesmo quando não a conseguimos ver assim.

Eu e o Vírus...

O meu dia-a-dia pouco se alterou, continuei a trabalhar normalmente e para ser sincera poucas vezes me lembrei que "ele" anda por aí, por aqui e por todo o lado.

Sempre lavei as mãos com muita frequência, mas agora que estão disponíveis desinfectantes para as mãos pelos corredores e secretárias, atendendo ao facto de que o "bicho" é perigoso, considerei por bem desinfectar as mãos com alguma frequência.

Claro que esta situação trouxe alguns transtornos, nomeadamente sempre que pretendo ir às compras. Inicialmente houve uma redução dos horários de funcionamento dos supermercados, o que para quem continuou a trabalhar dificultou muito o acesso aos mesmos, e depois de enfrentar as filas  deparar-me com algumas prateleiras vazias e com a falta de alguns bens causou estranheza. Algo evitável e assustador, pelo pânico criado pela própria população. Agora já se sente alguma normalidade, tirando o necessário acesso limitado e as consequentes filas de espera.

Afinal o que considerei positivo nisto tudo? O silêncio, ó como é maravilhoso o silêncio, a tranquilidade e a paz revitalizadora com que nos brinda. Abrir as janelas de casa e não ter o cheiro agonizante da poluição causada pela permanente circulação de carros e o barulho constante dos mesmos, caminhar nas ruas e sentir o ar límpido e fresco, assistir ao florescimento da natureza em pequenos recantos onde muitos pés não pisam há algum tempo.

Foi bom!   

Nas duas últimas semanas, de dia para dia o movimento foi aumentando, o silêncio quase total já se foi. Agora somos obrigados a usar máscaras em locais públicos fechados.

Entrar nos transportes públicos e ver todos os passageiros com máscaras faz-me sentir que estou a viver num filme. E sim é chato usar máscara, porque não se respira tão bem, porque embacia os óculos, porque por vezes não se consegue perceber o que as pessoas falam, sem ajuda da leitura dos lábios agora escondidos.

Infelizmente, este Covid-19 ainda nos vai condicionar por muito tempo...

Votos de muita saúde para todos!

Beijinho.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D